OCEANO CIRCULAR

O Oceano Circular

Os seres humanos geraram 8,3 bilhões de toneladas métricas de plástico desde 1950. Apenas 9% dos resíduos plásticos são reciclados e a grande maioria acaba em aterros e no meio ambiente terrestre e marinho.

O modelo econômico “extrair, transformar, descartar” da atualidade, que depende de grandes quantidades de materiais de baixo custo e fácil acesso foi central para o desenvolvimento industrial e gerou um nível de crescimento e impactos socioambientais sem precedentes.

Com os aumentos significativos nos preços, a ampliação da volatilidade e a crescente pressão sobre os recursos naturais, foi gerado um alerta entre os líderes de negócios e formuladores de políticas para a necessidade de repensar o uso de materiais e da energia.

O programa Oceano Circular tem por princípio conectar as empresas transformadoras e utilizadoras de plásticos com os resíduos sólidos recuperados em áreas naturais, como rios, praias e ilhas. Todo o processo permite que os plásticos presentes nesses ambientes, enquanto passivos ambientais, possam retornar a cadeia produtiva através da reciclagem e serem transformados em novas matérias primas exclusivas para os mais variados fins e produtos.

A iniciativa possui um sistema de circularidade próprio, com fases de desenvolvimento e inteligência, que alinham um fluxo de ações operacionais específicas, com engajamento social, restauração ambiental, redesign e rastreabilidade. O propósito final desse sistema é garantir a informação ao consumidor sobre a procedência desses novos insumos e permitir uma mudança de percepção entre aqueles que buscam adquirir produtos que materializam causas.

Desta forma é possível criar uma nova geração de valor para produtos plásticos e produzir ciclos de vida infinitos para materiais que estavam perpetuados na natureza.

Portanto, a economia circular é restaurativa e regenerativa e seu objetivo é manter produtos, componentes e materiais em seu mais alto nível de utilidade e valor o tempo todo, distinguindo entre ciclos técnicos e biológicos, substituindo o modelo linear pelo circular.

Fique por dentro das novidades!

Saiba antes tudo que fazemos para ajudar os oceanos.